Ser um exemplo significa…

… ser referência ética, ser honesta, não mentir;
… saber mais que meu time;
… ter sempre a resposta ou o caminho pra resolver um problema;
… ter um comportamento adequado, não perder a calma, não explodir, principalmente em público;
… estar atualizada;
… ouvir, ponderar, argumentar, não ser autoritária;
… controlar os sentimentos no trabalho;
… não expor sentimentos no trabalho;
… não ter sentimentos no trabalho.

Não sou eu quem estou dizendo isso.
Essas frases – e muito mais – eu ouço de líderes dos mais diferentes níveis há mais de 12 anos.
E, no último trabalho de coaching em grupo só pra Executivos que ancorei com o querido Yuri, esse foi o tema mais vivo da mesa, o que não foi uma surpresa.

Veja bem, não discordo de tudo.
Como RH, até concordo com bastante coisa, mas com uma pequena grande diferença:
a sustentação na linha do tempo.

Explico: ninguém é perfeito o tempo inteiro.
Ninguém está livre de ter um mau dia.
Ninguém é imune a sofrimento.
Ninguém precisa ser escravo, o tempo inteiro, da última novidade do mundo dos negócios.
Nem da economia.
Nem do cenário político.
Nem do último lançamento tecnológico da Apple.

Não, pera, da Apple precisa 😉

Brincadeira.

O que se exige da liderança, hoje, é sobre-humano.
É impossível.
Ainda mais se ninguém estende a mão pra dizer: calma, tá tudo certo, isso acontece, peça desculpas, peça ajuda, assuma que esse é seu ponto fraco, diga que você não sabe, o mundo não vai acabar, o ar não vai faltar, isso, segura aqui, olha no meu olho, agora pronto, volta lá com essa lição aprendida e esteja pronto para o próximo erro.

Viu?

Mas, se você quiser brincar de Super-Homem imune à criptonita, compartilho uma frase que meus alunos adoram quando eu falo e que eu repito um milhão de vezes em aula: tá tudo bem também.

Você pode ser o que você quiser. O mundo vai responder do jeito certo pra você aprender.
E, se você está ciente de oferecer o seu melhor, sem se acomodar, sem ser braço curto, sem passar a perna em ninguém e sem fazer futrica só por maldade, olha só que maravilha, você já está indo muito – MUITO – bem!

E, se ainda faz alguma dessas coisas, tá certo, um dia ou outro pode acontecer.

É que, pra mim, o mundo não precisa de melhores líderes. Nem as empresas.
A gente precisa é de melhores pessoas que inspirem outras pessoas a serem melhores, pra inspirar outras pessoas a serem melhores, que vão inspirar outras pessoas a serem melhores.

Assumir-se humano pode ser um excelente caminho.
Porque, no final, ser um exemplo deveria significar
EU ESTOU PRONTO PRA EVOLUIR COM VOCÊ.
Juntos.

 

Ana Gomes é Head de RH para a América do Sul na Solera e sustenta iniciativas de diálogo com líderes e mulheres de uma forma geral. Mais em http://www.antigonna.com.br

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s